Saiba tudo sobre Portaria Virtual e Remota

 

Nome Completo e Função na White?

Delson Ferreira Coelho, Diretor 

Para que tipo de perfil de condomínio a portaria virtual é mais indicada? Por quê?
São os condomínios com 70 ou menos unidades onde a aderência ao produto é maior devido à baixa diluição entre seus moradores, dos elevados custos de suas portarias presenciais. Quanto menor o número de unidades de um condomínio, maior será sua taxa de condomínios e portanto, maiores serão também os benefícios econômicos a seus moradores, com a migração para portaria virtual e ou remota.     

Há algum perfil de condomínio que não pode/deve implantar portara virtual? Se sim, qual e por quê?
Sim, consideramos que condomínios com 80 ou mais unidades tem dificuldades para a aprovação de portaria virtual e ou remota, devido a maior diluição dos custos de portaria presencial entre os seus moradores. Normalmente estes condomínios já possuem uma taxa de condomínio relativamente baixa, trazendo pouco benefício econômico que motive ou justifique a possível migração para portarias virtuais e ou remotas.   

Além da entrada e saída de moradores, visitantes e fornecedores, o que mais faz uma portaria virtual e ou remota?
Antes de mais nada é preciso explicar que estamos falando de duas modalidades distintas, a portaria remota, que reproduz integralmente os procedimentos de uma portaria presencial, com o atendimento e liberação dos visitantes sendo feitos exclusivamente por operadores à distância. E a portaria virtual, cujo atendimento pode ser antecipado pelo morador até o quinto toque, podendo o mesmo ver, ouvir e até liberar a entrada de seus visitantes, se utilizando de um monitor de 7 polegadas que é instalado em cada apartamento. Caso o morador não atenda por qualquer motivo, a partir do sexto toque quem atende são nossos operadores, porém a abertura é sempre feita pelo próprio morador, que conhece o seu visitante.  

Que equipamentos é necessário o condomínio adquirir/ter para implantar uma portaria virtual e ou remota?
O projeto de implantação de uma portaria remota é relativamente modesto e inclui leitores biométricos, câmeras, centrais de telefonia e Voip entre outros itens. Já quando se trata da implantação de portaria virtual, o projeto de implantação é muito mais tecnológico e sofisticado e abrangente, pois além de utilizar os itens citados para a portaria remota, também inclui o fornecimento e instalação de monitores de 07 polegadas em cada apartamento e uma série de softwares de última geração que fazem a análise de vídeo comportamental, tecnologia que permite aos operadores atuar com maior assertividade e enorme capacidade de antecipação a riscos de segurança aos moradores. 

A empresa contratada se responsabiliza pela cessão e manutenção desses equipamentos ou eles são responsabilidade do condomínio?
A empresa contratada deve garantir o bom funcionamento tanto dos novos equipamentos instalados no condomínio e que fazem parte da portaria virtual e ou remota, bem como deve assumir também a manutenção dos equipamentos já existentes no condomínio e que impactam diretamente a segurança, quais sejam, portões automáticos de garagem, alarmes e cerca elétrica, câmeras e telefonia, com SLA de atendimento em no máximo 2 horas.   

Quais os custos médios de implantação de uma portaria virtual e ou Remota? E qual o tempo médio de retorno sobre o investimento?
O condomínio não precisará investir qualquer valor na compra dos equipamentos que fazem parte do projeto de implantação da portaria virtual e ou remota, uma vez que os mesmos podem ser locados em até 60 meses, sendo que a portaria remota tem um custo de implantação menor, com custo de operação maior ao passo que com a portaria virtual ocorre o inverso, esta embora tenha um custo de implantação maior, custo de operação maior. 
No entanto, o custo mensal total em ambas as modalidades é praticamente o mesmo, gira em torno de R$ 7600,00 já incluso a locação dos equipamentos do projeto de implantação.     

Após a contratação, o condomínio paga quais mensalidades à empresa de portaria virtual e ou remota?
Após a contratação o condomínio irá pagar 02 mensalidades distintas, a mensalidade relativa a locação dos equipamentos e a mensalidade dos serviços de atendimento e manutenção da portaria virtual e ou remota que irá totalizar em torno de R$ 7600,00, contra o custo médio de uma portaria presencial que oscila em torno de R$ 16000,00. O que resulta em uma economia imediata para o condomínio, já no primeiro mês de R$ 8.400,00, ou R$ 100.800,00 por ano, ou R$ 504.000,00 em 5 anos.   

 

Como é feito o cadastro prévio de moradores e visitantes?
Tão logo esteja concluída a instalação, enviamos funcionários ao condomínio que procedem o cadastramento biométrico dos moradores, momento em que também fazem as demonstrações de funcionamento da portaria virtual e ou remota e entregam o manual de funcionamento aos mesmos.     

Como a empresa cobre o condomínio em caso de falha do sistema por falta de luz ou de Internet?
Indicamos ao condomínio um parceiro que fornece e implanta um nobreak com banco de baterias especiais que na falta de energia elétrica sustenta todo o sistema da portaria virtual, inclusive os portões de garagem e demais equipamentos de segurança do condomínio, por um custo aproximado de R$ 400,00 ao mês já incluso a manutenção do mesmo.   
Quanto à internet, solicitamos ao condomínio a contratação de 2 operadores distintas, de maneira que caso uma conexão caia a outra assume automaticamente, garantia a alta disponibilidade.    

No caso de notar alguma atividade irregular no prédio, como tentativa de invasão ou assalto, por exemplo, como os porteiros virtuais e ou remotos procedem?
O procedimento é acionar a polícia imediatamente e devido a credibilidade que o monitoramento de imagens possui junto ao COPOM, com o relato de fatos que estão ocorrendo em tempo real, a ação policial também tem sido imediata. Em menos de 10 minutos em média.       

Há relatos de ambulâncias que não conseguiram entrar em condomínios com portarias virtuais e ou remotas em situação de emergência. O que as empresas vêm fazendo para garantir mais celeridade na liberação remota de entrada dos condomínios?
Em um país onde as quadrilhas especializadas que agem em condomínios costumam utilizar diversos modus-operandi de se passarem por policiais militares e até policiais federais, chegando ao ponto de caracterizar viaturas e uniformes e mandatos, não seria nenhuma surpresa também se passarem por paramédicos em ambulância caracterizada. 
A despeito deste desafio, ao longo dos anos nossa operação tem se destacado pelo altíssimo nível de assertividade e capacidade de nossos operadores em conseguir mitigar tais riscos e garantir a celeridade necessária que as situações críticas exigem. Nossos operadores rotineiramente procedem liberações para o acesso emergencial de ambulâncias do SAMU e ou Polícias Civil, Militar e Federal, sempre com aviso prévio à nossa operação, bem como acompanhadas por   funcionário do condomínio.        

Alguns críticos do sistema de portaria virtual e ou remota dizem que o sistema, embora tecnológico, força o condomínio a manter ainda empregados, mesmo que seja para receber entregas e mercadorias. Isso é verdade? Quais as alternativas para o sistema de entregas no prédio?
Normalmente a maioria dos condomínios dispensam os porteiros mas contratam um ajudante de serviços gerais que acumula as funções de cuidar da limpeza e receber as entregas, isso durante o período comercial. Neste formato o condomínio já passa a obter uma enorme economia uma vez que terá mantido apenas um funcionário multitarefa.    

Há muitas opções de empresa de portaria virtual e ou Remota no mercado. O que o síndico deve levar em conta na hora de escolher uma fornecedora desse serviço?
Primeiramente ele deve buscar um consenso com os demais moradores sobre qual será a modalidade mais apropriada para o seu condomínio, considerando que a portaria remota está mais associada ao conforto, ao passo que a portaria virtual consegue entregar de fato um nível de segurança maior.    

Um dos pontos mais sensíveis da instalação de projetos de portaria virtual e ou remota em condomínios é o engajamento de moradores. Que dicas o senhor daria para o síndico que quer convencer seus vizinhos a optar pelo sistema virtual?
Fomos pioneiros em portarias virtuais e remotas, há mais de 07 anos. São mais de 130 projetos de implantação e operação bem sucedida de maneira que entendemos bem esta temática da motivação das pessoas. Podemos dizer que a maior força continua sendo a questão financeira, a economia que o condomínio irá obter com a adoção da portaria virtual e ou remota, para quanto a taxa de condomínio irá baixar.

Outro aspecto da maior importância é questão da segurança. O quanto o condomínio irá ficar mais seguro com a portaria virtual, uma vez que nesta nova modalidade as decisões de quem entra e quem não entra no condomínio passam a ser tecnológicas e previamente parametrizadas e não mais tomadas por um porteiro presencial, sujeito a falhas e que pode ser coagido, pressionado a colaborar, etc. 

 
Portaria Virtual White
Portaria Virtual White

Comentários

Postagens mais visitadas